Bem Vindo à Agência da Saúde - 03 de Dezembro de 2020 - 10:10

Bem-estar

Livre-se dos incômodos das dores nas costas

Dores nas Costas | 00/00/0000 00h 00min

Se você prestar atenção, vai perceber que é difícil encontrar um adulto que nunca tenha reclamado de dores nas costas. De acordo com uma matéria publicada na revista da Associação Médica Brasileira (AMB), cerca de 80% da população apresenta ou apresentará queixa de lombalgia (dor na região mais baixa da coluna). Mas se você conhecer um sortudo que nunca sentiu uma dorzinha que seja nessa área, comece a observar a postura e o estilo de vida dele. 

É provável que essa pessoa tenha o cuidado de manter a coluna sempre reta, não carregue ou levante objetos pesados com frequência, pratique exercícios físicos de maneira e intensidade adequadas e esteja com o peso correto. Sobrepeso, exercícios inapropriados, estresse, trabalhos pesados e hábitos posturais são alguns dos fatores de risco para a lombalgia. 
 
O trabalho está entre os principais motivadores das dores nas costas, principalmente os que exigem longas horas sentado, os que favorecem hábitos prejudicais e aqueles que envolvem movimentos repetitivos e muita força física, como o transporte de materiais pesados. 
 
Veja dicas para prevenir dores nas costas: 
• Se você costuma ficar muito tempo sentado, como por exemplo, no trabalho, tente levantar-se a cada 30 minutos. A posição sentada faz com que o peso corporal passe a se concentrar preferencialmente na porção inferior da coluna; 
• Para levantar pesos do chão, flexione os joelhos e agache-se; 
• Sempre que você for pegar um objeto que esteja acima de seus ombros, suba em uma escada ou cadeira; 
• Ao sentar-se, certifique-se de que as costas estão retas e os dois pés apoiados no chão; 
• Evite a rotação da coluna; 
• Em pé, lembre-se de dividir o peso do corpo nos dois pés, manter o tronco ereto e o abdômen contraído; 
• Procure não usar colchões duros ou moles demais. 
 
Exercícios específicos ajudam a amenizar a dor 
As dores nas costas podem ser crônicas ou agudas. Se a dor for aguda, ou seja, de aparecimento súbito após um esforço físico, é recomendado que a prática de exercícios físicos seja suspensa até que o problema seja solucionado. 
 
Para a prevenção de dores futuras, no entanto, os exercícios físicos são grandes aliados, além de serem utilizados como tratamento das dores crônicas, que são menos intensas e permanentes. 
 
O pilates, por exemplo, favorece o fortalecimento e o alongamento da musculatura que envolve a coluna vertebral e tem, como principais indicações, desvios de coluna, dores nas costas e no pescoço e torcicolo. 
 
Nem sempre a lombalgia tem causa postural. O tratamento, portanto, pode variar para cada pessoa e tipo de dor. Converse com seu ortopedista e veja as opções para tratar seu problema, com base no diagnóstico.

Fonte:   Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia-

Veja também

Guia da Saúde

Encontre um profisional de saúde pela especialidade, nome ou cidade.